sábado, 15 de julho de 2017

15/07 - Dia Internacional do Homem / Aniversário da cidade de Juazeiro, BA e Irati, Paraná/São Boaventura de Bagnoregio/Santa Julita e São Ciro (Igreja Ortodoxa)/São Vladimir de Kiev e saiba +

15/07/2017

Dia do Homem (não oficial) - Celebrado no país desde 1999, como fomento à preservação da saúde masculina.
Aniversário da cidade de Juazeiro, Bahia
Aniversário da cidade de Irati, Paraná
Festino di Santa Rusulia (Festa de Santa Rosália), em Palermo, Itália.
LEI Nº 4.739 - DE 15 DE JULHO DE 1965 - DOU DE 19/7/65 - Dispõe sobre o Exercício da Profissão de Estatístico e dá outras Providências.
1799 — É encontrada a Pedra de Roseta na localidade egípcia de Roseta, por Pierre-François Bouchard, um oficial francês.
1917 — É fundado o Uberaba Sport Club.
1988Naufrágio do barco Correio de Arari, no Pará, Brasil, mata 58 pessoas.
2006 — Lançamento do Twitte
2011Harry Potter e as Relíquias da Morte: É lançado o último filme da saga Harry Potter

Nascimentos
1930Jacques Derrida, filósofo francês de origem argelina (m. 2004).
1932 - Paulo Moura, músico brasileiro (m. 2010)
1945Luiz Carlos Lacerda, diretor de cinema brasileiro.
1962Michelle Ford, nadadora australiana, campeã olímpica.
1966 - Samuel Rosa, vocalista da banda brasileira Skank.
1977Ray Toro, guitarrista da banda My Chemical Romance.
1980Juliana Almeida, atriz e apresentadora brasileira.
1984 - Maurício Ribeiro, ator brasileiro.
1991Yuki Kashiwagi, cantora e ídolo japonesa.
Falecimentos
1299Erik Magnusson, rei da Noruega (n. 1268).
1921Alphonsus de Guimaraens, poeta brasileiro (n. 1870).
1923Semyon Alapin, enxadrista russo (n. 1856).
1997Gianni Versace, estilista italiano (n. 1946).
2008György Kolonics, canoísta húngaro (n. 1972).
http://pt.wikipedia.org/wiki/15_de_julho

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Lei reduz em 9,31% tarifa do transporte intermunicipal em Minas Gerais

SEX 14 JULHO 2017 18:02 ATUALIZADO EM SEX 14 JULHO 2017 18:03

A partir deste sábado (15/7), as passagens dos ônibus intermunicipais estarão em média 9,31% mais baratas em todo o estado. O benefício foi instituído pela Lei Estadual 22.549 e pelos Decretos 74.210 e 74.218 que concederam a desoneração do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) referente a prestação de serviço de transporte rodoviário de passageiros, vinculando o repasse à redução do valor das tarifas. A medida consta da resoluções Setop 11 e 12/2017.

Esta é a segunda redução no valor da tarifa do transporte coletivo intermunicipal de passageiros nos últimos doze meses. No mês de outubro de 2016, o Governo de Minas Gerais sancionou a Lei 22.288/2016 que extinguiu a Taxa de Gerenciamento Operacional (TGO) proporcionando uma redução de cerca de 5% no valor das passagens dos ônibus intermunicipais.

A redução no valor da tarifa vai beneficiar a uma média de 4,9 milhões de passageiros que mensalmente realizam viagens entre os municípios mineiros.

Os ônibus com características urbanas, como aqueles que circulam nas Regiões Metropolitanas de Belo Horizonte e do Vale Aço, cujas concessões são também gerenciadas pela Setop, já possuem isenção de ICMS e não serão abarcados pela nova medida.

As exceções, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, ficam por conta dos ônibus com características rodoviárias, como os que realizam viagens para o aeroporto de Confins e Instituto Inhotim, em Brumadinho, que também terão descontos no preço das passagens a partir deste sábado (15/07). O percentual aplicado será de 8,94%.

Com a desoneração do ICMS e consequente redução do valor da passagem, a maior tarifa, de Uberlândia a Juiz de Fora, passará de R$ 274,95 para R$ 249,40. Já a passagem de Sete Lagoas para Belo Horizonte, em ônibus rodoviário convencional, passará de R$24,70 para R$22,45. 

As taxas de embarque e percentuais referentes aos pedágios permanecem inalterados e não são definidos pela Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop).
Agência Minas Gerais

Dupla é detida após assaltar loja de materiais de construção em Juiz de Fora

Por Marielle Moura, G1 Zona da Mata

14/07/2017 17h44
 
Os indivíduos e os materiais apreendidos foram encaminhados para a Delegacia (Foto: Polícia Militar/Divulgação.)

Um jovem de 21 anos foi preso e um adolescente, de 17, apreendido nesta sexta-feira (14) logo após terem assaltado uma loja de materiais de construção no Bairro Cascatinha, em Juiz de Fora.

Segundo a Polícia Militar (PM), pessoas informaram aos militares do assalto e, minutos depois, os dois autores foram encontrados nas redondezas com os materiais roubados e outros objetos.

Com eles, também foram encontrados R$ 3 mil, um revólver, munições intactas, uma mochila e uma bolsa. A motocicleta que eles usaram também foi apreendida.

A dupla foi encaminhada para a Delegacia de Plantão do bairro Santa Terezinha.

Transparência Internacional admite que o Brasil começa a vencer a impunidade

Charge do Clayton (O Povo/CE)

Luis Barrucho
Da BBC Brasil (Londres)

A condenação do ex-presidente Lula a mais de nove anos de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção pode significar uma mudança na maneira como o Brasil lida com a “impunidade em relação aos poderosos”. Mas disso dependerá o resultado das investigações contra lideranças “de todos os campos do espectro político” envolvidas na operação Lava Jato. Essa é a opinião da Transparência Internacional, organização sem fins lucrativos sediada na Alemanha cujo principal objetivo é o combate à corrupção.

“Não há dúvida de que a condenação do ex-presidente Lula é um passo importante, mas se ela vier acompanhada por outras condenações de lideranças de todos os campos do espectro político, teremos uma evidência mais do que clara de que não existe qualquer coloração ideológica ou partidária por trás desse processo”, diz Bruno Brandão, representante brasileiro da entidade, à BBC Brasil. “Em outras palavras, de que se trata de um movimento contra a corrupção em si e de que nem os poderosos sairiam impunes”, acrescenta.

TEMER E AÉCIO – Brandão cita especificamente os casos do presidente Michel Temer e do senador Aécio Neves, que também enfrentam acusações de corrupção. O futuro dos dois ainda depende de decisões do Congresso Nacional e do STF (Supremo Tribunal Federal).

Brandão diz acreditar, contudo, que o Brasil está em uma “encruzilhada”. “O Brasil está numa encruzilhada e terá de decidir qual caminho vai seguir daqui para frente. De um lado, temos um país que quer varrer a corrupção e tem feito movimentos vigorosos para combatê-la, com resultados até agora historicamente impressionantes. De outro, um país que permanece controlado por forças que querem se manter no poder a todo custo sem o temor de que sejam punidas”, explica.

Falando sobre o que chamou de “risco de retrocesso”, ele cita o caso da decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de rejeitar a cassação da chapa Dilma-Temer, o que definiu como “aberração”.

APOIO DA SOCIEDADE – “A reação popular não foi tão contundente. Já vimos investigações como essas acabarem se desidratando”, assinala. Neste sentido, Brandão afirma ser “fundamental” que a sociedade continue apoiando o andamento das investigações. “Sem apoio popular maciço, o combate à corrupção não tem como prosperar”, avalia.

Para o representante brasileiro da Transparência Internacional, as eleições do ano que vem vão ser “um grande divisor de águas”. “Já existe um movimento de renovação política, mas ninguém sabe dizer se isso vai ser melhor ou pior para o país”, opina.

“Forças autoritárias podem se aproveitar da insatisfação generalizada para se elegerem. O combate à corrupção não pode acontecer ao custo do desrespeito aos direitos humanos e ao Estado democrático de Direito”, acrescenta.

ESTADO DE DIREITO – Em comunicado enviado à imprensa, o peruano José Ugaz, presidente da entidade, afirmou que a condenação de Lula mostra que o “Estado de Direito funciona no Brasil”. No entanto, ele também cobrou “imparcialidade” em relação a decisões envolvendo outras lideranças políticas brasileiras acusadas de corrupção.

“O Congresso brasileiro e a Suprema Corte também vão ter de decidir nesses dois casos (Aécio Neves e Michel Temer). Eles devem agir com imparcialidade e garantir que não haja impunidade”, disse.

Antes de ser presidente da Transparência Internacional, Ugaz foi o procurador responsável pelo caso que culminaria na prisão do ex-presidente do Peru Alberto Fujimori.

REAÇÃO À LAVA JATO – Segundo ele, o escândalo da Lava Jato “implicou políticos de todos os partidos e os empresários mais poderosos do Brasil. Não surpreende que os investigadores e os juízes da Lava Jato estão agora enfrentando ataques de todos os lados”.

“Isso prova que a corrupção não distingue ideologia ou partidos políticos. A Transparência Internacional defende que haja garantias de que as investigações possam continuar e que todos os processos judiciais permaneçam independentes e livres da interferência de qualquer partido político”, afirmou Ugaz.

No ano passado, o Brasil ficou em 79º lugar entre 176 países em um ranking da entidade sobre a percepção de corrupção. É a mesma posição de China, Belarus e Índia.  Posted in Tribuna da Internet

14/07 - Dia de São Camilo de Lellis / Dia do Doente/ Queda da Bastilha/ Dia Mundial da liberdade de expressão e saiba +

14/07- 2017
Dia de São Camilo de Lellis, para os católicos, patrono dos enfermos e dos hospitais.
Dia do Doente.

Festa nacional francesa, comemorando a queda da Bastilha.
Dia Mundial da liberdade de expressão.
Último dia das festas de São Firmino, em PamplonaEspanha.
Aniversário da cidade de Campinas.
1867 - O químico sueco Alfred Nobel faz a primeira demonstração da dinamite.
1899 - Luiz Galvez declara a criação do Estado Independente do Acre.
1915 - É fundado o América Futebol Clube na cidade de Natal (RN).
1951 - A CBS, rede americana de TV, transmite o primeiro programa esportivo em cores: uma corrida de cavalos.
1965 - O satélite americano Mariner 4 é o primeiro a mandar para a Terra fotografias do planeta Marte.
1979 - Primeiro concerto ao vivo de Jean Michel Jarre e o primeiro a entrar para o Guiness Book por maior platéia sendo realizado em Place de la Concorde em Paris onde interpretou temas de Oxygene e Equinoxe, seus primeiros álbuns de sucesso mundial.
Nascimentos
1891 - Ismael Gomes Braga, fundador da Cooperativa Cultural dos Esperantistas (m. 1969).
1907 - Francisco Sacco Landi (Chico Landi), piloto de automobilismo (m. 1989).
1924 - James Whyte Black, cientista escocês, Nobel de Fisiologia ou Medicina (m. 2010).
1934 - Silvio Luiz, locutor esportivo brasileiro.
1936 - Walter Clark, diretor de TV brasileiro (m. 1997).
1961 - Jayme Periard, ator brasileiro.
1971Luigi Baricelli, ator e apresentador de televisão brasileiro.
1972Flávia Monteiro, atriz brasileira.
1977 - Princesa Vitória da Suécia, herdeira do trono sueco.
1999 - Clara Tiezzi, atriz brasileira.

Wikipédia

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Guarda Municipal e Polícia Civil realizam blitz contra tráfico de drogas no Centro

JUIZ DE FORA - 13/7/2017 - 18:37

Foto: Divulgação Sesuc

Parceria entre Guarda Municipal (GM) e Policia Civil (PC) possibilitou realização de blitz contra o tráfico de drogas na região central de Juiz de Fora. A ação teve início no Parque Halfeld e resultou na apreensão de rapaz de 21 anos, que portava quantidade significativa de drogas, além de três jovens infratores e um usuário, pego em flagrante. Todos foram conduzidos à Delegacia Regional. 

Na Praça do Riachuelo, as equipes vistoriaram todo o local e não encontraram agravantes. Já na Praça Antônio Carlos, quatro pessoas foram levadas até a delegacia, por serem pegas em flagrante com drogas. 

Para a comandante da GM, Emilce de Castro, a operação, denominada "Centro Seguro", é de extrema importância, para resgatar áreas da cidade: "Essa não é a primeira vez que realizamos essa operação e não será a ultima. A Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Sesuc), através da Guarda Municipal, está sempre atenta às demandas da população, para promover a paz.”

O comandante do 4° Departamento da PC, Carlos Roberto da Silveira, classificou a operação como excelente: "Realizamos diversas rondas e conseguimos obter sucesso nas abordagens que foram feitas com rigor, respeito e ordem”. A operação "Centro Seguro" continuará a ser realizada.

* Informações com a assessoria da Sesuc pelo telefone 3690-8341.
Portal PJF

Julgamento de Lula em segunda instância pode demorar cerca de um ano

13/07/2017 15h45
Porto Alegre
Daniel Isaia - Correspondente da Agência Brasil

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva dá entrevista coletiva sobre a condenação por corrupção pelo juiz federal Sérgio Moro
Rovena Rosa/Agência Brasil

A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), responsável pelos processos da Operação Lava Jato, julgará em segunda instância o processo que levou ontem (12) à condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os desembargadores, sediados em Porto Alegre, têm levado em média um ano para julgar os casos da operação.

Se for condenado em segunda instância até 15 de agosto do ano que vem, quando se encerra o prazo para registro de candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Lula não poderá concorrer a cargo eletivo. Isso porque a sentença de Moro prevê que Lula fique interditado para o exercício de cargo ou função pública por 19 anos, caso a decisão seja confirmada pelos desembargadores. Aliados do ex-presidente têm afirmado que a decisão tem como objetivo inviabilizar sua candidatura à presidência da República em 2018.

Tramitação e prazos
O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, estipulou pena de 9 anos e meio de prisão e determinou que Lula poderá responder em liberdade a fase recursal. O resultado do julgamento em primeira instância foi comunicado às partes por meio de intimações publicadas no sistema eletrônico da Justiça Federal do Paraná (JFPR).

Os advogados de Lula têm até dez dias para abrir a intimação. A partir de então, passa a correr novo prazo de cinco dias para que a defesa apresente recurso.

Em um primeiro momento, a apelação será recebida pelo próprio juiz de primeira instância, Sérgio Moro, que fará uma avaliação técnica da peça e a remeterá ao tribunal. No TRF4, os processos são encaminhados à 8ª Turma, composta pelos desembargadores federais João Pedro Gebran Neto, Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus. Ao chegar no tribunal, as ações são abertas para vistas do Ministério Público Federal, responsável pela acusação, que pode gerar recursos contra as argumentações da defesa.

No papel de relator, Gebran será o responsável por analisar o processo de Lula e, em seguida, apresentar um relatório e a sua decisão a respeito do caso a Paulsen, revisor da 8ª Turma. Quando este trâmite for finalizado, a data do julgamento será marcada.

Paulsen e Laus podem acompanhar ou discordar do voto do relator. Caso a decisão da 8ª Turma seja contrária ao pedido da defesa de Lula, os advogados podem entrar com novo recurso. Caso a decisão colegiada seja unânime, encerra-se o julgamento em segunda instância.

Os desembargadores da 8ª Turma poderão votar pela absolvição de Lula, pela confirmação da sentença de Moro ou pela alteração da pena para mais ou para menos.

Julgamento de processos
Desde a deflagração da Operação Lava Jato, o TRF4 concluiu o julgamento de 12 apelações contra 48 sentenças proferidas em primeira instância.

Até o momento, o tribunal absolveu cinco pessoas que haviam sido condenadas por Moro — inclusive o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, em um dos processos a que responde na Lava Jato. Ele havia sido condenado a 15 anos e 4 meses de prisão, mas a 8ª Turma entendeu que a sentença em primeira instância havia sido fundamentada em depoimentos que não foram comprovados com outras provas.

O TRF4 manteve, ainda, dez sentenças condenatórias da 13ª Vara. Oito réus tiveram a pena reduzida e 16 tiveram a pena aumentada pelo Tribunal.

A 8ª Turma está atualmente com 16 apelações oriundas da Lava Jato pendentes para julgamento. Destas, sete já estão sob análise do revisor. Outras três apelações foram registradas recentemente e ainda estão na fase de processamento inicial.

Edição: Lidia Neves
Agência Brasil

Juiz de Fora recebe o 31º Congresso Nacional de Laticínios - Minas Láctea 2017

«Julho 2017»

O Congresso Nacional de Laticínios - Minas Láctea - é considerado um dos principais encontros do setor lácteo na América Latina. Durante três dias, os mais renomados especialistas do segmento se reúnem para debater novas tecnologias e compartilhar conhecimentos. Em 2017, o congresso ocorre, de 18 a 20 de julho, em Juiz de Fora.

Os interessados em apresentar trabalhos podem se inscrever no site www.minaslactea.com.br/congresso. O investimento é de R$ 300 (preço único para cursos e/ou palestras). A matrícula em um curso dá direito a assistir palestras; a inscrição de resumo expandido dá direito a assistir um curso e palestras (um participante por trabalho).

Além do Congresso Nacional de Laticínios, o Minas Láctea engloba os tradicionais Exposição de Produtos Lácteos (Expolac), Concurso Nacional de Produtos Lácteos, Exposição de Máquinas, Equipamentos, Embalagens e Insumos para a Indústria Laticinista (Expomaq) e Semana do Laticinista. Como ocorre tradicionalmente, a Expomaq e a Expolac serão realizadas no Expominas Juiz de Fora; palestras, cursos e o julgamento do Concurso Nacional de Produtos Lácteos, nas dependências do Instituto de Laticínios Cândido Tostes.

A programação completa, os currículos do palestrantes e os conteúdos dos minicursos podem ser acessados no site do evento. Os contatos com a comissão científica podem ser feitos pelo telefone (32) 3224-7956, e-mail adauto.candidotostes@gmail.com.
Agência Minas Gerais